quinta-feira, 28 de maio de 2015

quarta-feira, 27 de maio de 2015

VISIBILIDADE SOCIAL POR DOIS/TRÊS SEGUNDOS

VISIBILIDADE SOCIAL POR DOIS/TRÊS SEGUNDOS


Dois/três segundos é o tempo que gastamos, da atribulada e importante vida
de cada pessoa que somos, para acenar rapidamente com as mãos ou sacudir a cabeça positivamente, como gestos de cumprimento, para o gari, o agente de trânsito, o eletricista, o operário da companhia de distribuição de água ... que encontramos no nosso dia-a-dia.



O(a)s cumprimentado(a)s podem até não nos responder; porque não quiseram, ou porque não viram nosso raríssimo gesto.



Gestos como estes tiram esses trabalhadores da invisibilidade social, ainda que por alguns segundos.


Se não os olhamos sequer, ou fingimos não vê-los ...

domingo, 24 de maio de 2015

NOSSO BLOGUE VISTO NO BRASIL E NO MUNDO

SEMANA DE 17/05/2015, 18h A  24/05/2015, 17h


Visualizações de páginas por país


Gráfico dos países mais populares entre os visitantes do blogue


EntradaVisualizações de páginas

Brasil
518
Alemanha
357
Estados Unidos
164
Ucrânia
41
Rússia
24
Grécia
10
Portugal
9
França
4
Suíça
3
Índia
3

MAGIKLAND - PENAFIEL - PORTUGAL

MAGIKLAND - PENAFIEL - PORTUGAL



http://www.magikland.pt/index.php

quinta-feira, 21 de maio de 2015

COHLIN, J. - HIST DE DUAS CIDADES - PARIS, LONDRES ...

FESTIVAL DE MÚSICA ILIMITADA - SALVADOR - BA - BRASIL

 
MV Bill, Adão Negro, Bemba Trio enceram o Festival da Música Ilimitada
 
 
 
Artistas se apresentam na final do projeto que também terá show das finalistas: Ganhadeiras de Itapuã, Efeito Manada, Preto Sábio, Os Agentes, Nouve e O Terreiro 
 
 
Dois dias de disputa e festa. Assim será a final do Festival da Música Ilimitada que nos últimos cinco meses percorreu os bairros populares de Salvador, junto a Camaçari e Lauro de Freitas. Nos dias 22 e 23 de maio, no Cine Teatro Solar Boa Vista, a partir das 18 horas, o evento apresentara seus finalistas junto a show de grandes nomes como MV Bill, Adão Negro e Bemba Trio, além do DJ Branco. O Festival da Música Ilimitada é promovido pela Odò Produção Cultural, com o patrocínio da TIM e do Governo do Estado da Bahia, através do Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural, FAZCULTURA.
 
 
Com 15 anos de estrada, o mais importante do Brasil, MV Bill, fará sua festa em Salvador, no dia 22 de maio. A comemoração do lançamento do primeiro CD do artista faz parte também do encerramento do projeto e contará com as apresentações das bandas finalistas Nouve, Os Agentes e O Terreiro, além do DJ Branco. No local, MVBill tocará o repertório do mais recente álbum que foi batizado de “Vitória Pra Quem Acordou Agora e Vida Longa Pra Quem Nunca Dormiu”. No segundo dia, outras três bandas se apresentam: Ganhadeiras de Itapuã, Efeito Manada e Preto Sábio, além do DJ Branco. Entre os shows de AdãoNegro e Bemba Trio, o júri técnico, formado por nomes relevantes da música nacional, anuncia as bandas vencedoras do projeto.

MV Bill – O rapper já contabiliza 15 anos do lançamento de seu primeiro CD e 27 de iniciação na música. Já em 1988 começou a escrever sambas de enredo para o pai – quatro anos depois, fazia sua estreia em um disco oficial. MV Bill tem cinco álbuns lançados e também é escritor, ator, cineasta, ativista social e fundador de uma das maiores ONGs do Brasil, a Central Única das Favelas. Sua discografia começa em 2000 com o lançamento de “Traficando informação”. Na sequência lançou “Declaração de guerra” (2002), que teve as colaborações de Charlie Brown Jr. e Nega Gizza; “Falcão” e “O Bagulho é Doido” em 2006; “Causa e Efeito” (2010), a coletânea “Retrato” (2011), “Monstrão” (2013).
 
MV Bill já se apresentou em países como a Dinamarca, Espanha, EUA (Miami e Washington, em um evento da Nat Geo TV) e Reino Unido. Também se apresentou em festivais como o Live Earth (Copacabana, Rio de Janeiro), o Planeta Atlântida (Florianópolis e Atlântida, Brasil), Transmusicales ( Rennês, França), Rec Beat, Ceará Rock e Free Jazz. Em 2005 lançou seu primeiro livro, chamado “Cabeça de porco” e escrito em parceria  com Celso Athayde. No ano seguinte foi a vez de “Falcão – Meninos do Tráfico”, editado em livro e DVD, que alcançou enorme repercussão nacional. O terceiro livro se chama “Falcão, mulheres e o tráfico”. Bill e Athayde já trabalham em uma nova parceria literária, dessa vez para contar a biografia de ambos.
MV Bill já foi ouvido por plateias ecléticas,  que vão de estudantes a chefes de estado. Ele recebeu em Madri, o Prêmio Internacional de Jornalismo ‘Rei da Espanha’ pelo documentário “Falcão – Meninos do Tráfico”. MV Bill já realizou palestras em escolas públicas, escolas privadas, faculdades e agências de publicidade. Por ter uma característica motivacional, as palestras de MV Bill também já foram solicitadas por organizações como a FIESP, Unimed de Curitiba, Perestroika, Sebrae, Canning House (Londres)… Após o lançamento do documentário “Falcão, meninos do tráfico”, foi convidado pelo então presidente Lula, para realizar uma palestra para os ministros daquele governo.
 
Adão Negro - Fundado em meados do ano de 1996, o Adão Negro gravou dois anos depois o primeiro disco. Impulsionado pelos amantes do reggae, o grupo começou a tornar-se conhecido nas grandes capitais do país. A partir do ano de 2000, começa a incluir na agenda cidades de diversos estados brasileiros desde Fortaleza a Porto Alegre, dividindo o palco com grandes nomes da música nacional como Planet Hemp, Natiruts, Cássia Eller e Capital Inicial, além dos ícones internacionais do reggae como Israel Vibration e Alpha Blondy. Na discografia da banda liderada por Serginho, álbuns como ‘Adão Negro’ e ‘Pele Negra’ se tornaram os grandes sucessos, trazendo músicas como ‘Anjo Bom’, ‘
Eu Lovei’, ‘Louco Louco’, ‘Bota Um’, ‘Boa Malandragem’, ‘Feed Back’, ‘Pele Negra’ e muitos outros.
 
Bemba Trio - O grupo é formado por Fael 1º, Russo Passapusso e DJ Raiz. A atração já tocou Brasil afora. Os artistas, sobretudo os vocalistas dão ênfase ao canto falado, valorizando histórias, palavras e sotaques regionais em suas letras e interpretações. Cabe ao DJ os beats e bases instrumentais com timbres e efeitos em dinâmicas conhecidas nos sound systems. O grupo mistura ritmos como Samba Reggae, Samba chula, Ragga, Repente e Miami bass.
 
Concorrentes: As Ganhadeiras de Itapuã, guarda na memória um saber ancestral encantaram o público. O grupo é composto, na sua essência, por antigas lavadeiras da Lagoa do Abaeté. Elas lavavam e nos intervalos havia batuques, sambas de roda, cantorias e contavam histórias. O grupo é formado por vinte e cinco jovens e senhoras. Nas apresentações musicais ornamentam-se com roupas coloridas, pano da costa, torços e colares de sementes. É integrado, ainda, por oito músicos que tocam instrumentos de corda – violão, violino, viola, bandolim, cavaquinho, percussão, repique, atabaques, surdo, timbau, alfaia, tamborim, agogô, e sopro – flauta e pífanos.
 
Com mais de 12 anos de HIP HOP, Os Agentes  tem o CD “Tudo Vai estar bem” como último trabalho. Com o clipe “História Real, Mjpop” receberam mais de 220 mil visualizações em uma semana. A banda nasceu em 2003 com o objetivo de ser a representação dos sentimentos das comunidades populares de Salvador e já dividiu palco com grandes nomes da música como Margareth Menezes, Scambo e Banda Radiola. O grupo apresenta canções com influência do Soul e Funk que casam com suas letras politizadas e cheias de relatos do cotidiano da juventude brasileira.
 
A Nouve é comandada pelo MC Elimar Pereira Santos e pelo DJ Anderson Augusto Pereira dos Santos. A dupla atua a pouco mais de seis anos. Elimar Santos “Nouve” lançou o primeiro EP “Respirando a arte” há três anos. Este trabalho lhe rendeu mais de nove mil cópias vendidas no corpo a corpo. O lançamento desse EP, que foi produzido em São Paulo-SP por Tiago Munhoz (ContraFluxo/Mamelo SoundSystem) e pelo DJ Willian, alavancou os trabalhos de “Nouve” e foi uma porta de entrada dele no cenário nacional. Com o disco, ele se apresentou em shows e festivais com grandes nomes do Rap Nacional como Emicida, Kamau, Versu2, Lívia Cruz e Max BO em vários lugares do Brasil, dentre eles Alagoas, Pernambuco e São Paulo.
 
No comando dos irmãos Alisson e Angelo Lima, o grupo O Terreiro tem referência do reggae, rock e funksoul, além dos toques do candomblé. A partir do momento em que se organizaram com amigos, deram inicio ao processo de reaprendizagem da percussão que se escutava nos terreiros de candomblé, em composição com as canções e arranjos diferenciados. O primeiro Cd foi batizado de “Arte Sagrada”.
 
Pablo Pitombo no vocal, Osvaldo Segundo na guitarra, Fabio Rocha na bateria e Alexandre Processo no Baixo, a Efeito Manada tem como objetivo contribuir para o renascimento da cena rock de Salvador através da sua identidade autoral. Entre as referencias estão Audioslave, Cazuza e Incubus.
 
Em fevereiro de 2004, os amigos Josi Freitas e Kiko Cerqueira resolveram mesclar suas concepções musicais a fim de conceber uma sonoridade distinta e cheia de elementos rítmicos que tivessem suas raízes fincadas nas tradições culturais e musicais de norte a sul do país, além de influências da música cubana, africana e baiana, assim criaram O Preto Sábio. Existia uma necessidade de se criar algo novo com características que partissem de um só princípio: emocionar as pessoas que os ouvissem. No inicio do processo de formação do grupo foram realizadas algumas “audições”. No inicio a banda se chamava “The Black Root’s”, que em claro e bom português, significa: “O Preto Raiz”.
 
Música Ilimitada - No projeto, localidades de camadas populares funcionaram como polos musicais, nos quais três bandas se apresentaram e uma se classificou para ficar entre as dez, que disputam as seis vagas para a grande final. Os bairros Alagados, Sussuarana, Plataforma, Engenho Velho de Brotas, Cajazeiras, Itapuã, Tancredo Neves e Liberdade, em Salvador, além de Camaçari e Lauro de Freitas receberam o Musica Ilimitada. Das mostras foram classificadas dez bandas que foram submetidas à votação popular, através do site www.musicailimitada.com.br, que escolheu dus representantes, Ganhadeiras de Itapuã e Os Agente. Na etapa inicial foram a voto popular: Giramente (Camaçari), Efeito Manada (Alagados), Os Agentes (Sussuarana), O Terreiro (Plataforma), Preto Sábio (Engenho Velho Brotas), Nouve (Cajazeiras), IV de Marte (Beiru), Ganhadeiras de Itapuã (Itapuã), Eric Almeida (Lauro de Freitas) e Balansoul (Liberdade). Para as finais, outras quatro foram indicadas por um júri formado por renomados profissionais da música baiana: Nouve e O Terreiro, que se apresentam na sexta-feira, dia 22 de maio, e  Efeito Manada e Preto Sábio, que se apresentam no sábado. Entre os critérios de seleção, os jurados avaliarão interpretação, qualificação técnica do grupo, mérito artístico, autoralidade, originalidade e performance de palco. Os três primeiros colocados do festival serão contemplados com diversos prêmios para melhor gerenciamento de carreira.
 
MV Bill no Festival da Música Ilimitada

Atrações: Os Agentes, Nouve, O Terreiro e Dj Branco
Data: Dia 22 de maio (sexta feira)
Horário:  a partir das 18 horas
Local: Cine Teatro Solar Boavista
Ingressos: R$ 15,00 (meia), R$ 30,00 (Inteira)
 
Vendas antecipadas no site do projeto e na Ticketmix
Adão Negro e Bemba Trio no Festival da Música Ilimitada
Atrações: Ganhadeiras de Itapuã, Efeito Manada, Preto Sábio e Dj Branco
 
Data: Dia 23 de maio (sábado)
Horário: a partir das 18 horas
Local: Cine Teatro Solar Boavista
Ingressos: R$ 15,00 (meia), R$ 30,00 (Inteira)

Vendas antecipadas no site do projeto e na Ticketmix
Informações no site www.musicailimitada.com.br 

quarta-feira, 20 de maio de 2015

ALGUNS DOS IMÓVEIS QUE ESTÃO NO CIMO E NO SOPÉ DAS ENCOSTAS DE SALVADOR


ALGUNS DOS IMÓVEIS QUE ESTÃO NO CIMO E NO SOPE DAS ENCOSTAS DE SALVADOR
- Elevador Lacerda
- Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia
- Antigo prédio da Faculdade de Medicina
- Plano Inclinado Gonçalves
- Igreja de Nossa Senhora do Boqueirão
- Catedral Basílica de Salvador
- Forte de Santo Antonio Além do Carmo
- Igreja da Lapínha
- Ex palácio Arquiepiscopal
- Dezenas de edifícios localizados no Corredor da Vitária
- Igreja de Nossa Senhora da Vitória

domingo, 17 de maio de 2015

NOSSO BLOGUE VISTO NO BRASIL E NO MUNDO



SEMANA DE 10/05/2015, 17h A  17/05/2015,  16h

Visualizações de páginas por país


Gráfico dos países mais populares entre os visitantes do blogue

Entrada

Visualizações de páginas

Brasil

465
Alemanha
345
Estados Unidos
123
Ucrânia
36
Rússia
27
China
15
Turquia
14
Índia
9
França
8
Grécia
6

MINHA CASA MAL ASSOMBRADA DE OURO PRETO

MINHA CASA MAL ASSOMBRADA DE OURO PRETO
O senhorio comemorou ao ter alugado aquela casa (térrea) em Ouro Preto - Minas.

Corria pela cidade a informação de que aquela casa era mal assombrada. Pessoas juravam ter visto espíritos a adentar e a sair das paredes. Desassombrado, aluguei a casa pois não tenho medo dos a(s)sombrados, ou seja aqueles que não têm ou não fazem sombra devido à particular imaterialidade de seus corpos. Móveis pesados, antigos e escuros de cedro, apenas uma janela e uma porta, a casa só havia sido banhada pelo sol quando esteve em construção. Intrigava-me porém o solo ondulado do quintal. Uma terra árida, talvez tivesse sido pisado por Átila, rei dos hunos, cuja crueldade - dizia-se - impedia que nascesse sequer erva daninha. onde ele pisava.


À noite sentava à porta para curtir a noite e o céu da antiga Vila Rica e, por adição, o delicioso perfume exalado pelas damas da noite - uma pequenina flor que adornava toda Ouro Preto. Os transeuntes desciam a calçada vizinha para evitar passar diante de mim. Afastavam-se metros de mim. Intrigado, eu fazia movimentos com a mão para me certificar, para ter segurança, de que eu ainda era sombrado, quero dizer, que eu ainda fazia sombra

quarta-feira, 13 de maio de 2015

ERUDIÇÃO NO FILME "OS VINGADORES 2"

ERUDIÇÃO NO FILME "OS VINGADORES 2"

A certa altura do filme Ultron, personagem metálico (um robô?) e lider  dotado de inteligência artificial, faz três  referências diríamos eruditas :

1 -  perguntado como faria para repovoar o mundo (a Terra) depois de destruí-lo. Ele responde: "pergunte a Noé".  Nesse instante, o sempre narcisista Ultron se compara a Deus, à Sua   benevolência, misericórdia e ao Seu poder paterno/paternal/punitivo/vingativo ("Os vingadores" é o nome do filme)   quando Ele ordenou que baixassem as águas pondo fim à   quarentena do Dilúvio.


2 - diante de uma pedra ele diz: "sobre esta pedra construirei a minha igreja - a frase que Cristo dirigiu a Pedro.

3 - Ultron ainda: "como disse o homem, o que não me mata me fortalece". Uma "paráfrase" clara ao pensamento de Frederico Guilherme Nietzsche: "O que não me mata só me fortalece",

O diretor ou o roteirista não poderia fazer com que Ultron mencionasse a fonte (Biblia Velho e Novo Testamento) ou Nietzsche - como exigiria um professor orientador do texto de seu orientando, autor de artigo, monografia, dissertação o tese.


Mas Ultron não faz as 'devidas' referências, Talvez por se tratar  de um texto/uma fala  dramático(a). Fazê-las poderia soar um tanto esnobe mesmo para um esnobe como  Ultron, Porém,  o  que me parece mais plausível que isto, é que  ele desdenha -  todo o tempo/todo o filme -  das conquistas da inteligência humana, Daí o tom irônico do ... "como disse o homem"  e das citações bíblicas quando ioniza o ser humano, Noé e Jesus Cristo.

Talvez alguns espectadores cristãos possam se sentir ofendidos com o claro desprezo pelo conhecido livro sagrado. Talvez sim talvez não; porque quando Ultron manda perguntar a Noé a platéia ri coletivamente - embora um riso amarelo e de pouca duração. E quem sabe (!) um riso mais envergonhado que engraçado ante a surpresa do inesperado da resposta ultroniana.


Mas quem liga a frase "como disse o homem, o que não me mata me fortalece" ao seu autor, Nietzcshe, pode ser dominado pela dúvida: ignorancia repetitiva ("ouvir o galo cantar e não saber onde") ou desprezo mesmo pelo humano (demasiado humano)

 Vale a pena assistir e conferir. 


terça-feira, 12 de maio de 2015

A FARRA DOS PARDAIS E CHUPAS CABRA

Duas perguntas que não querem calar:

Por que cidades que têm apenas quatro ou cinco dezenas de milhares de habitantes e quantidade de automóveis que não enche sequer metade de um caminhão cegonha estão espalhando pardais eletrônicos (jargão paulista) ou chupas cabra (jargão nordestino, baiano) pelas vias de acesso à sede e pelas ruas centrais exigindo velocidade máxima de 40 km para, como se torna inevitável, flagrar e multar motoristas locais e visitantes?

São pardais e chupas cabra ou caça niqueis?

domingo, 10 de maio de 2015

NOSSO BLOGUE VISTO NO BRASIL E NO MUNDO

SEMANA DE 03/05/2015 23h

A 10/05/2015 22h


Visualizações de páginas por país

Gráfico dos países mais populares entre os visitantes do blogue

Entrada

Visualizações de páginas

Brasil

390
Alemanha
250
Estados Unidos
115
China
41
Ucrânia
37
Rússia
21
Espanha
19
Irlanda
12
Portugal
9
Reino Unido
5